escritorio contabilidade sao paulo

Blog

Lucro Real e Redução de Tributos em Aplicações Financeiras

Lucro Real e a Tributação de Rendimentos em Aplicações Financeiras
InícioBlogLucro Real e Redução de Tributos em Aplicações Financeiras
InícioBlogLucro Real e Redução de Tributos em Aplicações Financeiras
O que iremos mostrar neste artigo:

Lucro Real e aplicações financeiras: a combinação perfeita para transferência de seus investimentos com eficiência tributária.

Investir é uma prática comum para as empresas que buscam otimizar seus recursos financeiros.

No entanto, é crucial compreender o impacto tributário sobre os rendimentos das aplicações financeiras, especialmente para aquelas que estão enquadradas no regime do Lucro Real.

O que é Lucro Real?

O Lucro Real é um regime tributário complexo e rigoroso, onde a empresa apura o lucro líquido com base em seus registros contábeis, aplicando as regras e normas vigentes.

Algumas empresas são obrigadas a adotar esse regime, como as instituições financeiras, enquanto outras têm a opção de escolhê-lo.

Como Funciona a Tributação no Lucro Real?

Na modalidade de tributação do Lucro Real, o cálculo do Imposto de Renda da Pessoa Jurídica (IRPJ) e da Contribuição Social Sobre o Lucro Líquido (CSLL) é feito com base no lucro real da empresa, ou seja, receitas menos despesas, com ajustes previstos em lei.

Os resultados das aplicações financeiras ajudam a compor a base de cálculo do lucro líquido da empresa. Se a empresa apresentar lucro no período, o impacto tributário se estenderá ao cálculo de CSLL, PIS e COFINS.

PIS e COFINS no Regime de Lucro Real

As empresas que optarem por este regime deverão atentar-se à correta purificação e recolhimento dessas contribuições, considerando as particularidades de cada uma.

O PIS e a COFINS incidem sobre a receita bruta e exigem análise minuciosa das deduções permitidas, impactando diretamente a carga tributária.

Tributação de Rendimentos em Aplicações Financeiras no Lucro Real

Os ganhos e juros das aplicações financeiras são tributados pelo IRPJ e CSLL a alíquota de 15% e 9%, respectivamente, podendo incorrer o adicional de 10% do IRPJ.

Em relação ao PIS/Pasep e Cofins, as alíquotas a serem aplicadas sobre as receitas financeiras auferidas por empresa do regime não cumulativo são de 0,65% para o PIS/Pasep e de 4% para a Cofins.

Portanto, no Lucro Real, a tributação sobre o ganho das aplicações financeiras pode chegar a 38,65%.

É essencial ressaltar que esses impostos são tributados de acordo com o regime de competência.

O que é Aplicação Financeira?

Uma aplicação financeira refere-se ao ato de alocar recursos em instrumentos financeiros com o objetivo de obter retorno econômico ao longo do tempo.

Esses instrumentos podem incluir uma variedade de ativos, como ações, títulos, fundos de investimento, certificados de depósito, entre outros.

Precisando de Uma Contabilidade Digital Especializada? Fale Agora Com Nossos Especialistas

Pessoa Calculando Lucro Real Com a Calculadora

Calcular Lucro Real: Como fazer

Bom, aqui vai um exemplo de como calcular o Lucro Real:

Suponhamos que tenha as seguintes informações para o ano fiscal:

  1. Receita Bruta: R$ 1.000.000,00
  2. Custo dos Serviços Prestados: R$ 400.000,00
  3. Despesas Operacionais: R$ 200.000,00
  4. Outras Receitas Operacionais: R$ 50.000,00
  5. Outras Despesas Operacionais: R$ 30.000,00

A fórmula básica para calcular é:

Lucro Real= Receita BrutaCusto dos Serviços PrestadosDespesas Operacionais+Outras Receitas OperacionaisOutras Despesas Operacionais

Descrição Valor (R$)
Receita Bruta 1.000.000,00
Custo dos Serviços Prestados -400.000,00
Despesas Operacionais -200.000,00
Outras Receitas Operacionais 50.000,00
Outras Despesas Operacionais -30.000,00
Lucro Real (antes de ajustes) 420.000,00

Leia também: 

Simples Nacional: O que é e Como Funciona;

BPO Financeiro: Descubra o que é, suas Vantagens e Como Opera

Lucro Real e Lucro Presumido: Entenda as Diferenças

No Lucro Real, as empresas são tributadas com base nos resultados financeiros reais, considerando todas as receitas e despesas, o que proporciona uma tributação mais precisa e alinhada com a realidade econômica da organização.

Já o Lucro Presumido é uma opção simplificada, em que o imposto é calculado sobre uma presunção de lucro, determinada por percentuais preestabelecidos sobre uma receita bruta.

A escolha entre esses regimes depende da complexidade das operações, da natureza das receitas e despesas, além de estratégias fiscais que melhor atendem aos objetivos da empresa.

Faça a Contabilidade da sua Empresa com a Confirp Contabilidade

Compreender e calcular adequadamente a tributação sobre os rendimentos em aplicações financeiras no Lucro Real pode ser desafiador.

A Confirp Contabilidade, especializada em assessoria contábil, está pronta para oferecer suporte e garantir que sua empresa esteja em conformidade com a legislação vigente.

Entre em contato conosco e descubra como nossa equipe de especialistas que pode auxiliar sua empresa no processo contábil, especialmente no regime tributário do Lucro Real.

Summary
Lucro Real e Redução de Tributos em Aplicações Financeiras
Article Name
Lucro Real e Redução de Tributos em Aplicações Financeiras
Description
Lucro Real e Aplicações Financeiras: a combinação perfeita para transferência de seus investimentos com eficiência tributária.
Author
Publisher Name
Confirp Contabilidade
Publisher Logo

Compartilhe este post:

O que iremos mostrar neste artigo:

Fale com um especialista agora!

Leia também:

Estourei o limite MEI e agora

Estourei o limite MEI, e agora?

Descubra Tudo sobre o Limite Faturamento MEI: Regras e Atualizações Entenda como o Limite do MEI impacta seu negócio. Informações essenciais aqui O Microempreendedor Individual

Ler mais